quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

O FIM DOS DIAS

Cientistas descobriram um calendário maia mais antigo com 17 ciclos, o que acaba com a teoria de fim do mundo em 2012, levando a contagem de tempo até pelo menos o ano 5.800.


Antes dessa descoberta, os pesquisadores acreditavam que o calendário maia era composto por apenas 13 ciclos, conhecidos como B'ak'tun. O 13º ciclo previsto para dezembro de 2012.

William Saturno e uma equipe de arqueólogos da Universidade de Boston encontraram tabelas astronômicas e outros textos nas paredes de ruínas da cidade de Xultún, na Guatemala.

As três paredes da sala do templo, reveladas pelas escavações arqueológicas tinham pinturas de figuras humanas, bem como verticais de números escritos em hieróglifos maias, com estudos sobre astronomia relacionados aos ciclos do Sol, da Lua, além dos planetas Marte, Mercúrio e Vênus.

O estudo foi publicado na revista científica Science.


Imagem: William Saturno e David Stuart / National Geographic

Em Xultún há ainda 35 pirâmides e 24 estelas, monumentos erguidos normalmente a cada 20 anos, Isso pode indicar que a cidade teve pelo menos 480 anos de duração. É através do estudo desses monumentos que se estima que a civilização maia existiu pelo menos entre os anos de 292 e 909 da nossa Era (tendo sido contemporâneo dos Império Romano, Bizantino e Árabe).

A antiga cidade maia tinha também dois campos esportivos, cinco reservatórios de água e várias praças. Nas proximidades do sítio, há ainda um palácio de 8 metros de altura e duas grandes pedreiras, na região conhecida como Chaj K’e'k Cué. Os arqueólogos acreditam que essa região era também usada como área residencial da elite de Xultún.

As ilustrações datam do século IX. O achado é mais antigo que os códices maia, livros escritos em papel primitivo centenas de anos antes da chegada dos espanhóis no século XVI. O quarto descrito pelos arqueólogos faz parte de um complexo residencial maior e aparenta ter cálculos semelhantes em duas de suas paredes. A maior parte do local foi danificada por saqueadores, mas muitas figuras humanas e hieróglifos desenhados em preto e vermelho foram preservados.

A parede a leste tem cálculos relacionados ao ciclo lunar. Os cálculos na estrutura a norte são mais enigmáticos e podem se relacionar a Marte, Mercúrio e possivelmente Vênus. "Pela primeira vez observamos o registro de um escriba, cujo trabalho era anotar as informações da comunidade", disse o arqueólogo William Saturno, chefe da pesquisa.


De acordo com os pesquisadores, este é o primeiro registro maia encontrado nas paredes de uma casa. "Existem figuras por toda a parede no mesmo estilo que só aparece em um registro maia chamado Códice Dresden, escrito séculos depois", disse David Stuart, especialista em escrita mesoamericana pela Universidade de Texas, coautor do estudo.


Alguns dos números descrevem fases da Lua e outros reconciliam períodos lunares com o calendário solar. "Era uma forma de prever os eclipses", disse Saturno. "O mais empolgante é que agora sabemos que os maias faziam esses cálculos centenas de anos antes do que foi registrado nos códices."



O Calendário














Entre outros calendários concebidos na Mesoamérica pré-hispânica, dois dos mais largamente utilizados eram o calendário solar de 365 dias (Haab' para os maias) e o calendário cerimonial de 260 dias, o qual se divida em 20 períodos de 13 dias conhecido como Tzolk'in pelos maias.

Os calendários Haab' e Tzolk'in identificavam e nomeavam os dias. A combinação de uma data Haab com uma data Tzolk'in era suficiente para identificar uma data específica de modo satisfatório para a maioria das pessoas, pois tal combinação só se repetiria daí a 52 anos. Este período de 52 anos (365 x 260 dias) é geralmente designado como roda calendárica.

Para contagem de períodos maiores do que 52 anos, os mesoamericanos conceberam o calendário de contagem longa.

A contagem longa é um calendário vigesimal não repetitivo, utilizado por várias culturas da Mesoamerica. É mais bem conhecido pelos registos maias nos quais foi usado este sistema, porém as inscrições mais antigas são aquelas de Chiapa de Corzo, anteriores à era cristã. A sua ampla difusão na área maia levou a que muitas vezes seja erradamente denominado como calendário maia de contagem longa.

A contagem de tempo é representada como um sistema de notação de cinco ciclos ascendentes – kins (dias), winals (20 dias, meses), tuns (360 dias), k'atuns (20 tonéis), e b'ak'tuns (20 k 'atuns). É importante notar que a versão de contagem de tempo de um ano, o tun, é de apenas 360 dias, e não a contagem solar de 365. Isto significa que a contagem de tempo diverge do Haab por cinco dias a cada ano, tornando-se um ciclo completamente único e separado.

Este registo identifica os dias decorridos desde a data correspondente a 11 de Agosto de 3114 a.C. No Calendário Gregoriano.

De acordo com o Popol Vuh, um livro compilando detalhes de relatos de criação conhecidos pelos maias quiché da era colonial, nós vivemos na quarta era. O Popol Vuh descreve as primeiras três criações nas quais os deuses “falharam” e a criação bem-sucedida do quarto mundo, no qual vivem os homens. Na contagem longa maia, a última criação terminou numa contagem longa de 12.19.19.17.19.

Outro 12.19.19.17.19 ocorrerá no dia 20 de dezembro de 2012, seguido pelo início de um décimo quarto b'ak'tun, 13.0.0.0.0, no dia 21 de dezembro de 2012.

É importante ressaltar que este é apenas um cenário possível para como as funções de contagem longa. Existe um debate acadêmico entre os estudiosos que acreditam que a contagem iria voltar a 0.0.0.0.1, e aqueles que acreditam que a contagem vai continuar com o 13 como b'ak'tuns, sendo 13.0.0.0.1, 13.0.0.0.2, e assim por diante até os bak'tuns 14, sendo representada como 1.0.0.0.0.

A má interpretação da contagem longa do calendário mesoamericano é a base de uma crença supersticiosa de que um cataclismo global ocorreria no dia 21 de dezembro de 2012. Mas esse dia é simplesmente o dia em que o calendário iniciará um novo b'ak'tun – a civilização maia clássica, por exemplo, atravessou dois b'ak'tun.

Em primeiro lugar, o calendário é provavelmente de origem Olmeca, e não Maia. Além disso, os maias atuais não consideram o décimo terceiro b'ak'tun importante, e a contagem longa foi usada exclusivamente pelos maias do período clássico. O ancião maia Apolinario Chile Pixtun e o arqueólogo mexicano Guillermo Bernal insistem em que o “apocalipse” é um conceito cristão que tem pouco ou nada a ver com as crenças maias. Bernal diz que essas ideias começaram a ganhar força entre os ocidentais porque suas próprias crenças estão esgotadas.

Precessão


Ao longo de 25.920 anos, um período geralmente chamado de Ano Platônico ou Grande Ano dos Egípcios, o caminho do Sol completa uma rotação de 360º de recuo através do zodíaco. Nas tradições da astrologia ocidental, a precessão é medida a partir do Equinócio de Março ou o ponto em que o Sol está exatamente no meio do caminho entre os pontos mais baixos e mais altos do céu. Atualmente, a posição do Sol no equinócio de março está se movendo para trás, para Aquário. Isso sinaliza o fim de uma era astrológica (Era de Peixes) e o início de outra ( Era de Aquário).

Como funciona.

No Sistema Solar, os planetas e o Sol ficam aproximadamente no mesmo plano, conhecido como plano elíptico. Da nossa perspectiva da Terra, a elíptica é o caminho percorrido pelo Sol pelo céu durante um ano. As doze constelações que estão “sobre” essa linha elíptica são conhecidas como zodíaco e, anualmente, o Sol passa por eles uma vez. Para além disso, o ciclo anual do Sol parece diminuir muito lentamente para trás um grau a cada 72 anos ou uma constelação a cada 2.160 anos aproximadamente. Esse movimento de recuo é chamado de "Precessão”, e ocorre devido a uma ligeira oscilação do eixo da Terra à medida que ela gira e pode ser comparada à forma como um peão oscila à medida que a sua velocidade diminui. 

Bruce Scofield observa que "a travessia da Via Láctea no solstício de Dezembro é algo que tem sido negligenciado pelos astrólogos ocidentais, com algumas exceções. Charles Jayne fez uma referência muito antes sobre isso, e na década de 1970, Rob Hand mencionou isso em suas falas sobre precessão, mas não se aprofundou no tema. Ray Mardyks mais tarde falou sobre isso e depois John Jenkins, eu e Daniel Giamario começamos a falar sobre isso".

Partidários da ideia alegam que os maias basearam seu calendário em observações dos Great Rift e Dark Rift, um conjunto de nuvens na Via Láctea, aos quais, de acordo com alguns estudiosos, os maias chamaram de Xibalba be ou "Estrada Negra". John Major Jenkins afirma que os maias tinham conhecimento de onde a elípitica cruzava a Estrada Negra e deram a essa posição no céu um significado especial em sua cosmologia. De acordo com Jenkins, a precessão irá alinhar precisamente o Sol com o equador galáctico no Solstício de Dezembro de 2012. Jenkins afirmou que os maias anteciparam esta conjunção e celebraram isso como o prenúncio de uma profunda transição espiritual para a humanidade.

 
O solstício de 2012 indica um fim e um novo começo.

Marca o fim de um ciclo astrológico de 25.920 mil anos e o começo de um novo ciclo. Neste dia acontece um alinhamento astrológico entre a Terra, o Sol e a Via Láctea, quando o tempo para por um momento. Antigas Escrituras descrevem este momento como uma pausa entre a inspiração e a expiração de Brahman.

A esperada aceleração espiritual talvez aconteça de forma lenta para a percepção humana, mas em termos cósmicos será muito rápida. 
 

Fiquemos atentos!!!

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

2013 – ANO UNIVERSAL 6


Podemos dizer em poucas palavras que esta energia traz carinho, atenção, responsabilidade, tepidez, humanidade e compassividade, principalmente quando dirigida a grupos pequenos e coesos – família, comunidades, amigos. Os laços que unem esses grupos se tornam mais fortes ainda durante um ano 6. Será um ano onde pensaremos o individuo, mas inseridos em um contexto maior, evidentemente com suas responsabilidades. Seremos convidados a harmonizar nossas relações pela necessidade de gerar uma realidade melhor no convívio íntimo, no sentido de equilibrar e trazer a verdade e a justiça para o nosso cotidiano.

Quando não está obstruída a energia do seis gera visão e aceitação sobre si mesmo e sobre os outros. Tendo por propósito principal a responsabilidade, além de estabilização afetiva, devemos ficar atentos para tomarmos decisões sensatas.
Em um mapeamento numerológico pessoal o 6 é sobretudo positivo, pois ele tende a se dar bem com todos os outros números, mesmo com aqueles que são mais contrários ao 6.
Mas essa energia tem suas desvantagens. Ela tende a ser excessivamente protetora e divisiva (nós X eles). Este número também pode trazer insatisfações, fofocas e desarmonia. Por isso mesmo devemos ficar atentos contra armadilhas tais como chantagens emocionais, ciúmes ou superdramatização, tanto própria quanto dos mais próximos.
Além disso, nesse ano a tendênia é sermos chamados a fazer alguns ajustes ou sacrifícios na vida como um todo, não sendo, na maioria das vezes, um ano para grandes realizações, mas sim um tempo de lidar com esses ajustes tão necessários para que os planejamentos possam seguir.
Em um ano 6 surgem dificuldades em se ser objetivo, tendemos a nos intrometer nos assuntos dos outros, e sermos crédulos em todos os caminhos errados. A causa mais provável da tendência à irritação e aos embates tende a ser a falta de respeito, em querer impor o que nós (ou o grupo ao qual pertencemos) consideramos como verdade. Essa atitude de quase obrigar o outro a seguir suas crenças, a agir conforme os seus preceitos e a corresponder às suas expectativas é o que mais gera desavenças. Porque cada um tem seus valores e seu ritmo de amadurecimento. E volta a preocupação de nos sentirmos como partículas em um vácuo

Como o 6 representa medo da solidão, é preciso cuidado para não permanecer infeliz ao lado de alguém, apenas por querer evitar a dor de ficar sozinho. Em 2012, o ímpeto para mudar e experimentar algo novo no amor exigiu que as pessoas se arriscassem e terminassem relações insatisfatórias, para conhecer alguém diferente. Mas em 2013 existe a tendência de preferir o que é seguro, ou seja, de se manter em relacionamentos antigos pelo simples medo de ficar sozinho.



Dentro deste ciclo de 9 anos, o sexto ano se encarrega de acelerar as coisas.

2013 - O grande esquema

6 simboliza o duplo equilíbrio sendo, por isso um número de perfeição e chamado o selo do Mundo entre os pitagóricos que o utilizavam em operações e questões que envolviam nascimentos e matrimônios, justamente por seu caráter de harmonizar princípios opostos.


Sua representação mais conhecida é o Hexagrama, também chamada estrela de seis pontas.

Embora o hexagrama esteja relacionado ao número seis, ele representa sete chakras cósmicos ou planetas na astrologia. Sendo o 7, por isso, um dos números 'ocultos' deste ano.

Esse ciclo atual de 9 anos (que vai de 2008 a 2017) é dramaticamente diferente de qualquer um que tenha vindo antes1.
Para a maioria das pessoas isto é difícil de ver, mas quando conseguimos nos 'afastar' e observar, tudo se clareia e, então podemos ver que, apesar da globalização, o cisma está se tornando extremo em todas as frentes: religiosa, econômica, política, social e ambiental.
É um "dividir e conquistar" estratégico, onde ninguém conquista nada.
Pela primeira vez na história deste fato pode ser observado de maneira verdadeiramente global. Todo mundo é e será afetado pela força de separação que parece nos empurrar em pedaços como partículas em um vácuo.

Talvez o mais óbvio e notável aspecto do que parece estar atingindo uma massa crítica para a humanidade seja a tecnologia, que está crescendo em um tom febril como uma avalanche sem controle. Invenções estão se tornando obsoletas mais rápido do que podemos nos acostumar a elas.

Da mesma forma, todo o resto também está ganhando velocidade: a população mundial, o aquecimento global, a engenharia genética, o consumo, eliminação de resíduos ... Parece uma cínica contradição que a incrivelmente precisa e ordenada ciência da tecnologia possa, eventualmente, nos conduzir para o caos se não encontrarmos uma maneira de colocar freios sobre ela, ou conservar alguma medida de contenção.
Um holocausto nuclear, catástrofes provocadas pelo homem, a ganância que impulsiona a modificação genética na cadeia alimentar – não são de forma alguma, cenários impossíveis. Felizmente, também somos perfeitamente capazes de nos salvar contra essas ameaças. Somos, afinal e em primeiro lugar, os responsáveis por criá-los.
E essa simbologia 6 representa a união de pessoas dotadas de ideais semelhantes. Existe, inclusive, a possibilidade do número de ONGs ou instituições aumentar. E será um bom ano para o desenvolvimento de gestões participativas. Espero que as pessoas percebam que o modelo da Agenda 21 é um bom caminho.

Porém sendo o 6 deste ano derivado de 2013, alguma ênfase é colocada sobre as qualidades negativas do 1 e do 2. Já o 3, o 4 e o 7 aparecem como sombras, mas como pontos positivos.
Aliás, o sete ajuda na introspecção necessária para ‘ler nas entrelinhas’, deixando a mente mais alerta, favorecendo os estudos, a especialização em qualquer área, a pesquisa e a investigação. Além de favorecer a espiritualidade.

Individualidade, movimento e independência são alguns dos principais atributos do 1, enquanto que a cooperação e a diplomacia são as características mais importantes do 2. Podemos, portanto, esperar alguma dificuldade nessas qualidades.

Há uma espectativa de eventos bizarros e/ou sem sentido, especialmente nas arenas políticas e religiosas.
As pessoas podem sentir que sua independência está sendo ameaçada. Veremos menor tolerância a opiniões contrárias e uma epidemia de bate-boca e insultos entre políticos, tanto locais quanto globais.
Em outras palavras, o número 6 possui um alto nível de idealismo. Assim, quando não vemos que os familiares, os amigos, os colegas e a sociedade em geral não se comportam como gostaríamos, podemos reagir agressivamente. Ou, no outro extremo, nos sentirmos tão frustrados por nos decepcionarmos com os outros, que desanimaremos, ficando apáticos e tristes, tendendo inclusive, a cairmos em depressão diante da realidade dos fatos, ocasionando outro ponto negativo: o número de medicamentos voltados para a depressão poderá aumentar, ou mesmo o consumo de drogas, pois diante da própria imperfeição ou dos desafios da vida, a pessoa tende a fugir. Prefere escapar dessa sensação opressora de ver seus castelos de areia sendo destruídos pela realidade do dia-a-dia. E, com isso, pode buscar esse mundo "mágico" tão desejado, por meio de drogas lícitas ou ilícitas.

A Natureza continua a mostrar o seu lado mais aterrador.

E, acima de tudo, mantendo a atenção sobre os acontecimentos em um nível global reconhecemos que o mundo está ficando cada vez menor. Não só porque podemos voar de um lado para o outro em questão de horas, mas porque os acontecimentos de um lado do planeta têm um efeito mais potente e imediato sobre o outro lado mais do que nunca, já que tudo está se tornando mais e mais interligado. As economias estão se tornando dependentes umas das outras, de tal forma que qualquer interrupção é prejudicial para todos nós.
Isso também tem um lado, digamos, positivo.

Poderemos começar a confiar mais na diplomacia e menos em bombas quando as guerras se tornarem péssimas para os negócios. Paz por necessidade já é um primeiro passo.

Por outro lado, o número 2013 promove as qualidades positivas do 3. O reforço da comunicação e criatividade do 3 pode se traduzir em um crescente interesse nas artes.
O 6 também é o número do senso estético. Ou seja, 2013 será um ano em que a moda, a decoração, a beleza e a arte se destacarão. Artistas e artesãos de todas as áreas estarão valorizados, sem esquecer dos arquitetos, urbanistas e decoradores, uma vez que a beleza será ainda mais valorizada e buscada.
Quem puder, portanto, cuidar mais da aparência e da saúde, assim como do lar, estará em harmonia com as demandas do ano.
Para isso vale a pena redecorar a casa ou parte dela, pintando ou reformando o lugar, pois o objetivo do seis é tornar os ambientes agradáveis. E para isso, além de valorizar os objetos que trazem um clima harmonioso aos locais onde passamos mais tempo, também é importante valorizar o corpo e a mente.
O ímpeto de cuidar, aconselhar e melhorar as condições de vida das pessoas vai colocar os profissionais da saúde (médicos, psicólogos, dentistas, assistentes sociais, terapeutas, etc.) em evidência. A Saúde terá grande importância em 2013.


Através dos milênios …

De acordo com Hans Decoz, e com o que eu concordo, pois estudo a questão dos ciclos a vários anos, o primeiro milênio, a partir do ano 1 ao ano 999, produziu uma diversidade de pessoas simbolizada no fato de que nenhum único dígito foi compartilhado entre todas as datas de nascimento por mais de cem anos em um momento. Isso refletiu a natureza localizada da nossa existência, não apenas como a distancia de localização, mas também na linha do tempo de nosso crescimento evolucionário como uma etnia ou um país. Nós não estavam conectados de alguma forma, o que acontecia em um continente geralmente não afetava diretamente as pessoas em um outro continente como um todo.

O milênio seguinte, do ano 1000 a 1999, viu cada pessoa com pelo menos um arithmo 1 em suas datas de nascimento. Isso pode parecer insignificante, mas não é. Como mencionado anteriormente, o 1 é a individualidade e a independência, e o que tem sido um aspecto visível de nossa evolução ao longo dos últimos mil anos. Seja na religião, filosofia, política, ou qualquer outro campo, temos, como indivíduos, sido grandemente fortalecidos. Se há uma qualidade que se destaca como uma conquista evolutiva durante o último milênio, esta é a nossa independência, a liberdade pessoal, e o respeito pela individualidade – não obstante uma pequena minoria de fanáticos religiosos e neandertais intelectuais pela retaguarda.

Treze anos atrás, entrou em um milênio em que cada ser humano nascido terá pelo menos um arithmo 2 em sua data de nascimento. Novamente, não é insignificante de forma alguma. O 2 reflete o tato, a sensibilidade, a diplomacia entre irmãos, cooperação, tolerância e intuição. É o pacificador e um poderoso número feminino. Esta será a nossa conquista mais marcante de evolução: absorver a crescente presença dos atributos positivos do 2, não menos do que a paz e a tolerância; as expressões fundamentais de liberdade.
Essa é a visão otimista do futuro a longo prazo.

O DOIS inicial nos mostra que este é o milênio (2000 a 2999) propício para a busca do equilíbrio – interno e externo – mesmo com todas as conturbações atuais.

O ZERO que vem a seguir demonstra a influência de uma corrente energética (sutil ou espiritual, fica a critério de cada um) do século – 2000 a 2099. Esta Corrente direciona o mundo para o 2 inicial.

O ZERO também regeu a Década inicial do século e do milênio – de 2000 a 2099 – e por isso com ‘peso 2’, o que acelerou o processo de inter-relacionamentos, pois o zero na matemática é o ponto entre o positivo e o negativo, simbolizando a arithmosofia os dotes interiores que tendem a acentuar as energias dos demais números envolvidos.
Novos entendimentos sobre cooperação, meio-ambiente, sobrevivência, responsabilidade, se fez mais presente no correr da década inicial e estará ainda aparente nos anos que seguem.

O curto prazo que é preocupante.
Como disse o Sr. Decoz:

Em 2013, prevejo mais caos e revolta, causado em grande parte por incompreensão, intolerância, e esta separação crescente que pode ser visto como espasmos finais anterior à morte do milênio (assim como as primeiras décadas após o ano 1000 estavam cheios de turbulência) .

A humanidade como um todo tem muitas falhas, mas também tem um grande potencial, e esse potencial é liberado a um ritmo crescente, também, como tudo mais. Transições levam tempo, e quão mais longo é o ciclo, mais longa é a transição. Parece claro, porém, que, ao longo das últimas décadas, começando talvez depois da Segunda Guerra Mundial, como estamos fazendo a mudança de um milhar de anos dominado pelo 1 para um milhar de anos com o 2 assumindo, nossa metamorfose é como uma poderosa energia espiralada mudando de direção; caos e turbulência por um tempo, até nos assentarmos em nossa nova direção – em direção à paz, conforme ela
sorrateiramente nos alcança, uma pessoa de cada vez, um coração de cada vez.

É o único caminho.”




1-Na contagem cíclica de nove anos em 2007 chegamos no final do ciclo iniciado em 1999.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

2013 - Predições Geomânticas

GEOMANCIA é um sistema de adivinhação por meio de espalhar pedras, poeira, grãos de areia, ou sementes na terra e interpretar a sua forma e posição. 
Um posterior desenvolvimento pelo ocultista Cornelius Agripa envolveu fazer marcas no chão com uma vareta (atualmente praticado com um lápis no papel). As interpretações são em parte intuitiva e em parte por meio de um sistema de posições que lembram os hexagramas do I Ching.

O termo geomancia também é aplicado à prática chinesa do Feng-Shui (vento e água), e foi usado por escritores do século XIX para traduzir feng-shui. Esta arte chinesa é preocupada com a relação entre os seres humanos e as energias sutis da natureza. Em fontes chinesas clássicas o termo ti li (padrões terrestres) foi também utilizado, outro termo relacionado é kan-yu (capa ou suporte), com especial referência às relações entre o céu e a terra.

Parece provável que a forma ocidental de geomancia para fins divinatórios surgiu dos conceitos de feng-shui, já que a posição das pedras, poeira, ou sementes tem algo em comum com pontos de pressão da acupuntura sobre o "corpo" da natureza e suas energias. Conceitos chineses das energias sutis da Terra também são paralelos aos conceitos ocidentais de linhas ley e radiestesia.
Fonte:

"Geomancy." Encyclopedia of Occultism and Parapsychology. 2001. Encyclopedia.com. 7 Dec. 2012


GEOMANCIA

um sistema para construir uma figura preditiva

de acordo com as regras de magia da terra.

Por Paul Ng


 
PROJEÇÃO GERAL

Este é o décimo ano da Baixa "8" Ciclo do mundo. Com base na I-Jing, enquanto o período entre 1984 e 2043 (num total de 60 anos) é "Urna de Fogo-Vento", o ano de 2013 é "Ritmo do Trovão sob a Montanha".



Análise do I Ching

"Ritmo do Trovão sob a Montanha" contém 2 linhas "Yang" cercando 4 linhas "Yin". Enquanto o exterior parece ser sólido, o interior está vazio. Por isso, é um ano de conservação, um ano de reconstrução e um ano de mudanças. 


Análise da Carta de Vida

Este ano é composto do ano da "Cobra de água", meses de "Tigre de madeira", dias de "Boi de metal" e horas de "Rato da Terra". Enquanto seu ano e meses estão em conflito, o seus dias e horas se conectam.

O ano deve começar com muitas incertezas, mas acaba em alta sintonia. Há uma abundância de madeira e fogo, que se tornam elementos negativos para o ano. 


Análise da Estrela Voadora

A estrela “5-amarela” é a força controladora deste ano. Este sinal é muito turbulento. Ele traz o mundo para extremidades – boas ou más. Sua natureza é "terra".

Países, tanto do sul quanto do norte estarão melhores do que aqueles no leste ou oeste. 



Em seguida está delineada uma análise de orientações para locais, empresas, política, economia, clima e saúde, fatores importantes que afetam a todos nós. 

Locais e Orientações


Centro (oscilações positivas e negativas) - A força controladora é o trigrama “Terra acima da Montanha' central. Com 3 linhas superiores Yin e 2 linhas Yin na parte inferior, a linha Yang central fica livre para se mover. Isto significa que o país central, ou seja, a China detém o controlador poder da economia do mundo. No entanto, com o "5 Amarelo" sendo o controle central, pode haver abundância de desastres naturais.
Os países do Oriente Médio deverão passar, ainda, por período de turbulência política extrema. Poderão haver alguns grandes terremotos especialmente em torno do Irã.


Leste (negativo) - Este é o argumento "3-Azul" central. Ele é também o centro de "conflito triplo". Onde haveria controvérsias e discussões em torno do Japão, tais como posses de terra. Também deverá haver terremotos e atividades vulcânicas na parte oeste do Oceano Pacífico.


Sudeste (positivo) - Este é o centro "4-Aprendizagem", indicando avanços em atividades acadêmicas. No lado positivo, isso significa estudiosos excelentes saindo de lá. No lado negativo, muitas controvérsias podem envolver pensamentos e direções de aprendizagem. Uma discussão atual no mundo é a Educação. Representando tais lugares estão Hong Kong, Taiwan, Flórida (EUA) e Sul de Ontário (Canadá). Haverá também uma abundância de furacões e chuvas em tais áreas.


Sul (meia-meia) - Este é regido pelo "9-Violeta", que significa eventos felizes. Infelizmente, haverá também muitos incêndios e pode até ser seca. Quanto mais seco o clima maior o número de incêndios. Representando tais lugares estão a Austrália, América do Sul e África.


Sudoeste (negativo) - Este é o "2-Preto" um centro de doença. Esta poderia ser a fonte de muitas doenças. Locais como Tibete e Xinjiang, na China, a Espanha e Portugal podem ter tais questões. De qualquer maneira, sua situação política e econômica podem ter que começar do básico.


Oeste (negativo) - Este é o centro "7-Recuo". Países do Oeste serão presos a políticas controversas. Deve haver desconfiança entre os países. Novos governos tendo que procurar novas e mais inovadoras soluções para suas economias.


Noroeste (positivo) - Este é o "6-Branco" um centro de viagens, com sinais de riqueza. O Noroeste da China estará mostrando resultados positivos em seus empreendimentos econômicos. O Norte da Europa estará muito melhor do que o Sul da Europa.


Norte (positivo) - Este é o "1-Branco" um centro de romance. Canadá e alguns outros países do norte ficarão bem economicamente. Não seria surpresa para oportunidades de riqueza. Avanços na pesquisa tecnológica e médica irão acontecer.


Nordeste (muito positivo) - Este é o "8-Branco" um centro de riqueza. Alguns lugares experimentarão grandes oscilações em suas economia e desastres naturais. O Japão estará bem economicamente, mas terá que passar por outra rodada de catástrofes naturais. Alguns dos Estados Norte-americanos verão melhoras em suas economias.


******************************

Análise de Negócios

Este é um ano de instabilidade, especialmente para a Europa. A China tende a controlar a liderança da economia mundial. Os países ocidentais continuam a sofrer de instabilidades econômicas.


Imóveis - Haverá ajustes, mas se tentarão evitar “bolhas”. A China vai experimentar uma recuperação, exceto a leste e oeste do país. Após um ano de alguma recuperação, EUA irá passar por um novo período de desaceleração no mercado imobiliário.


Energia - Haverá um bom número de problemas com a energia, incluindo vazamento nuclear. Irã vai continuar a ser um problema por causa da questão nuclear.

Haverá muitos assuntos mundiais relacionados ao petróleo e fontes de energia diversas.

A boa notícia é que haverão alguns bons acordos energéticos.


Eletrônica - Não haverá muitas mudanças de direções, o que resulta em grandes oscilações do mercado de ações. Poderá haver também muitas fusões.


Medicina - Este é um ano de muitas novas formas de doenças. O mundo médico estará muito ocupado. A boa notícia é que os avanços podem acontecer em muitas áreas de saúde.


Alimentação - Pode haver problemas alimentares oriundos das regiões Sudoeste e Central.


Metais - Haverão grandes exigências por metais industriais, como o cobre e o aço, especialmente na China.


Viagens - Este é um ano próspero para a indústria de viagens, especialmente os que envolvem água. Por isso este seria um bom ano para a indústria de navios de cruzeiros.


Têxtil - O setor do vestuário ainda está em um ciclo de baixa. Mais e mais marcas famosas serão feitas em países do terceiro mundo. Países avançados podem acabar sendo importadores para a sua própria produtos.


Bancos e Financeiras - O mercado de ações vai continuar a balançar violentamente. Mais escândalos de investimento podem vir à tona. O euro vai continuar a pendurar. Países do sul da Europa podem passar por um período de estabilidade. Perigos escondidos não acabarão ainda.




Análise Política e Econômica

O governante "5-Amarelo", além de linha central do trigrama indica que o mundo mais uma vez estará instável. Haverão muitas lutas por poder.

Muitos países líderes passarão por grandes testes. Mesmo países como Alemanha e França irão enfrentar problemas.

As taxas de juros dos Bancos Centrais tornarão a ficar em baixa, isso em todo o mundo.


Os EUA devem tentar re-focar mais no Sudeste da Ásia. No entanto, os problemas no Oriente Médio irão dividir seus esforços. Podem, então, voltar a utilizar suas velhas artimanhas de políticas internacionais de 1960-1970 para entrar na região do Pacífico. No entanto, a sua situação econômica interna pode provar ser um retardador para o processo. A recuperação econômica EUA pode ter que passar por mais alguns blocos de tropeço. Sua dívida astronômica e déficit tão grande quanto provam ser um tremendo fardo para o país.


O Canadá em sua direção geral pode vir a colher bons resultados. Seu progresso econômico estará na frente da maioria dos países ocidentais. Além de sua estabilidade política, suas relações com países emergentes e do terceiro mundo continuam a melhorar.


Muitos países do Sul da Europa que continuam a sofrer de seus declives econômicos. Alguns podem até ameaçar a sair da UE. No entanto, aqueles no Norte da Europa conseguirão manter maior estabilidade.


Na China não haverá novas políticas com o intuito de retornar aos valores fundamentais do país. Apesar de ter se tornado líder de muitos países em desenvolvimento, especialmente na África., seu crescimento econômico pode desacelerar para cerca de 8%.


O Oriente Médio será a região mais volátil do mundo para este ano. Eles têm que passar por muita turbulência política e desastres naturais. Batalhas, se não guerras, continuam.


A Rússia, economicamente, melhorará, mas gradualmente, tentará reivindicar a posse de áreas no Círculo Ártico e Norte do Japão - problemas.


A India, que pode sofrer com desastres naturais, terá limitado seu crescimento econômico para cerca de 3%. 




O mesmo governante "5-Amarelo" e seu signo pode forçar o mundo a passar por mais testes. O mundo pode tender a ter um modo mais conservador em muitas políticas.




Análise Climática do Mundo

Haverão muitos desastres naturais e padrões climáticos irregulares. Este poderá ser um ano a ser registrado pelo número de terremotos.

Os EUA, em particular, terão os tornados mais constantes e/ou intensos em sua Região Centro-Oeste.

Lugares ao Sul estarão muito quente e propensos a incêndios.

Furacões serão abundantes no Sudeste.

Regiões a Nordeste estarão mais propensas a terremotos, incluindo Nordeste da China, Japão e Canadá.

Inundações poderão ocorrer nas regiões Norte e Noroeste. 



Análise da Saúde Mundial

A maioria das doenças podem ser devido a fontes de alimentos.

Doenças contagiosas relacionadas com o sistema respiratório se tornam comuns.

As Regiões Centro e Sudoeste tendem a se tornar fonte de algumas doenças.




Conclusão

A força motriz de nosso planeta Terra é a transformação contínua de Yin (negativo) e Yang (Positivo) e os ciclos de energias. Ao conhecer as regras da natureza, podemos evitar muitas armadilhas e ter mais chances de sucesso.

Daí eu partilhar estas previsões com os meus leitores ao redor do mundo para referência e orientação.

 
Paul Ng é Mestre em Feng Shui, Geomante e Filósofo de renome internacional. Atende clientes em mais de 64 países. Também auxilia mais de 20 construtores de todo o Canadá.
Desde a década de 1980, Sr. Ng tem praticado a Geomancia e Astrologia Chinesa atendendo muitos indivíduos e empresas em busca de prosperidade. Seu âmbito de aplicação abrange muitas esferas da vida.
(Website) www.paulng.com
(e-mail) info@paulng.com

Tradução e adaptação de Lilia Palmeira©
 


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Direitos de Autoria

Os textos deste blog têm autoria.

Caso queira fazer uso, por favor, cite a fonte.

Obrigado!

Quem sou

Minha foto

Descobri cedo o caminho do autoconhecimento e a partir da adolescência direcionei o foco dos meus estudos para essa autodescoberta. Dissequei a mim mesma em busca de respostas estudando diversas matérias, que entendi serem totalmente interligadas.
Com a Arithmologia venho me aprofundando em técnicas de respiração, meditação, cromoterapia, cinesiologia, e tecnologia espiritual. Desenvolvi a Arithmognose Terapêutica: o cuidado consigo e com os outros, através do conhecimento e essência dos Arithmos (números) pessoais.
Graduada em Direito, mas trabalhando com Consultoria, Coaching e Aconselhamento Metafísico a distância, tenho como objetivo esclarecer e motivar o cliente/coachee para que este possa perceber e/ou experimentar uma conscientização das potencialidades inerentes em si que repercutem diretamente em suas ações.

Google+ Followers