sábado, 17 de dezembro de 2016

2017 - ASTROLOGIA - INICIO DE UM CICLO DE 36 ANOS PARA A HUMANIDADE


 
 
 
 
A vida acontece em ciclos; dia/noite/dia; primavera/verão/outono/inverno/primavera; lua nova/crescente/cheia/minguante/nova.... Tudo na vida tem um começo meio e fim para novamente começar.

Para a Astrologia o mundo é governado, de 36 em 36 anos, por um planeta (Sol e Lua inclusos).

De 1981 a 2016 estivemos sob o domínio do Sol, agora, em 2017 entraremos em um ciclo regido por Saturno.
Resultado de imagem para saturno real
Recapitulando um pouquinho, nesse período do Sol, sem sombra de dúvidas vivemos tempos de centralidade e individualidade, tempos em que terapias de autoconhecimento explodiram em número e procura. O Sol tem um ver com uma criança e como terapias de apelo ao resgate da nossa criança interior foram bastante valorizadas. 
 Se quiser saber mais sobre esse período, recomendo a leitura do artigo:  2016 - UM ANO DE TÉRMINOS 
 
Em termos mais políticos e sociais, o Sol significa os líderes e os governantes e creio que a morte de Fidel Castro no último ano do ciclo do Sol é bastante simbólica no que diz respeito ao culto a um governante. Nessa esteira, podemos dizer que nesse período muitos líderes carismáticos e populistas tiveram seu apogeu o que, agora, com o fim do ciclo do Sol, podemos também assistir às suas quedas.

O culto à pessoa irá aos poucos dando lugar a uma mentalidade de mais reserva, responsabilidade pelos atos praticados e maior autocrítica. O Sol, como centro do sistema representa mais exposição, porém sem tanto critério. É mais o aparecer pelo aparecer e não necessariamente por qualidades excepcionais. Não estou com isso querendo dizer que todas as pessoas que brilharam nesse período são inconsistentes e de pouco valor moral, intelectual e artístico, mas que muito joio veio junto com o trigo isso é indiscutível. São aquelas pessoas que têm fama rapidamente, mas também caem no esquecimento em pouco tempo. Podemos dizer que foi um período onde os falsos valores obtiveram seu lugar na ribalta e por isso pouco tempo duraram. Os tais quinze minutos de fama.


O último período de Saturno, vivido pela humanidade aconteceu entre 1765 a 1800; Época de marcação por meio de levantamento de grandes pensadores, reconhecimento da ciência e também por muitas revoluções e revoltas populares contra o sistema de governo de seus países. Sim, Saturno significa as estruturas estabelecidas e sólidas e por isso, os sistemas de governo. Já estamos percebendo isso acontecer por um ciclo que está por vir.
 
Portanto, podemos esperar nesse período muitos questionamentos sobre os sistemas de governo e de mando. Estruturas serão questionadas. Inventaremos um novo modelo de governança, que substitua os atuais? Não é nada difícil de que isso aconteça.

No ciclo que se inicia, a humanidade viverá mais o sentimento de coletivo em detrimento do individual, haverá mais necessidade de buscar regras e limites em oposição a uma fase de egocentrismo onde aquilo que se quer individualmente tem valido mais do que aquilo que se pode fazer sem invadir a coletividade. 

Austeridade, compromisso, responsabilidade, obediência às regras, limites, frugalidade, renúncia e seriedade são as prerrogativas de Saturno.
 
No período do Sol a criança teve seu auge de valorização, agora são os velhos que são mais valorizados, não apenas os velhos humanos, mas também os velhos trajes, conceitos e uma sabedoria antiga. Sim, o sentimento de que aquilo que é moderno (o que vem depois) é sempre melhor do que o tempo que tem sido questionado e, provavelmente, nos voltemos para o passado e para o aquilo que deu certo para ser retomado, ou errado, para não se repetir o erro.
Nós que estamos acostumados a maior liberdade de autoafirmação poderemos ficar apavorados com aquilo que está por vir mas, verdadeiramente, não é o caso. Na roda da vida o excesso sempre vem sucedido pela contenção eliminando aquilo que foi prejudicial. “A quantidade estraga a qualidade.”

Mas, afinal, como será 2017? Aí depende. Para aqueles que esperam mais responsabilidade, mais amadurecimento da humanidade, menos individualismo e mais austeridade será um bom ano. Para os mais, digamos, mimados pela sorte, pode ser um ano não tão bom pois muita maturidade lhes será exigida.

Dentro do período de trinta e seis anos, cada ano é sub-regido por um planeta específico, no caso de 2017, início de ciclo, o ano será sub-regido também por Saturno, portanto um ano bastante saturnino, de muita austeridade e até de punição dos excessos e de regras enérgicas de contenção de desmandos.
Na tabela abaixo, o período de Saturno e os anos sub-regidos pelos planetas (Sol e Lua inclusos)
 
 
 
Rose Villanova - 2016

Publicado Originalmente em: Astrologia e Arte
 

2016 – Um ano de términos. Fim de um ciclo de 36 anos

Por Rose Villanova

Gravura de Rose Villanova
Segundo a tradição astrológica, cuja origem se perde no tempo, um determinado planeta governa por um período de 36 anos. Isto significa que de 36 em 36 anos vivemos sob a dinâmica de um planeta e suas características irão imprimir seu tom por todo aquele período.

Desde 1981 estamos sob o domínio do Sol, o que significa que o espírito de brilho pessoal, egocentrismo, necessidade de marcar a individualidade no mundo têm permeado nossas consciências. Esse período tem seu término em 2016.

2016 é um ano importantíssimo, pois além de encerrar todo um ciclo planetário, pela numerologia, é um ano nove, número que também indica final de ciclo.

Todos os finais de ciclo veem acompanhados de perdas e renúncias. Nos últimos 36 anos, pudemos ver o individualismo (Sol) crescer a proporções exponenciais. Creio que nunca antes ouvimos tanto a palavra EU. Meus direitos, minhas escolhas, meus desejos, minhas necessidades...eu, eu, eu, meu, meu, meu. Tudo parece que girou em volta do indivíduo, com ou sem razão para tal. As selfies publicadas em redes sociais é o exemplo mais pronto e acabado desse símbolo do egocentrismo que nos tem permeado.

O Sol tem a ver com a criança e, por conseguinte, com a “criança interior” de cada um, que não por acaso tem sido explorada e trabalhada em uma gama de teorias do autoconhecimento. Também, nunca a criança foi tão valorizada quanto nos últimos tempos, tudo é feito por e para as crianças até o limite do mimo exagerado e a incapacidade dos pais de colocarem limites aos filhos. Dormem a hora que querem, e podem quase tudo, interferindo de maneira questionável no mundo dos pais e dos adultos ao redor.

Para que possam entender o que tem acontecido ao Zeitgeist dos últimos trinta e seis anos é interessante conhecermos os atributos do Sol, na astrologia.

Qualidades solares: vontade, decisão, propósito, intenção, criação. O modo de exprimir a energia criativa, a identidade própria, necessidade de ser reconhecido, de canalizar a sua vontade e a afirmação do Eu. O impulso de criar, de ser, de poder, de comandar, de ser consciente. É o senso de individualidade, de irradiação, é a nossa intenção.

Expressões negativas das qualidades solares: orgulho, ostentação, dominação, abuso de poder, egotismo, elogio exagerado a si mesmo, exaltação pessoal, esnobismo, presunção, ambição exagerada, prepotência, autoritarismo, orgulho.

 As expressões negativas acontecem sempre que as qualidades intrínsecas do planeta extrapolam os limites. No caso do Sol, podemos dizer que o resumo da expressão negativa solar é o que os gregos chamavam de hübris, que significa; a arrogância perante os deuses.

O Sol é o centro do nosso sistema planetário. Ele dá a vida, mas também queima e cega. Todo excesso é destrutivo. Por estarmos há trinta e seis anos “treinando” nosso Sol pessoal, estamos no auge da necessidade de sermos o centro das atenções. Viramos mesmo, criancinhas muito mimadas e tudo nos ofende e nos convida a lutar por nossos “direitos individuais”. Em 2017 chega Saturno e começa a colocar os limites e veremos um movimento radicalmente oposto às características solares; a dissolução do ego. Entraremos em um período de menos ego e mais responsabilidade. Rigor, severidade, responsabilidade, justeza, dentre outros atributos são de domínio do planeta Saturno, a obrigação de ser feliz, de ser o cara, de se destacar por qualquer coisa estará em baixa para dar lugar a mais seriedade, mais competência, e menos egolatria. Para ganhar fama e destaque muito terá que se trabalhar.
Esse tempo em que vale qualquer coisa desde que se “apareça na fita” dará lugar a mais responsabilidade e rigor nos feitos, mais seriedade e amadurecimento nos atos.

O Deus de amor e bondade, que está sempre pronto para atender o desejo dos seus filhos, dará lugar a um Deus mais exigente, que pedirá de seus filhos não mais orações arrebatadas, mas filhos mais maduros e responsáveis por seu amadurecimento espiritual. Mais trabalho e menos oba oba. O Deus que dá será substituído pelo Deus que cobra. As religiões evangélicas (as que mais vendem esse Deus que serve aos que nele creem) cairão em declínio ou, mudarão o discurso.

2016, como foi dito é um ano chave, no sentido literal da palavra: fecha e abre portas. Tanto por sua característica astrológica quanto numerológica. Será um ano em que as características solares, elencadas acima serão vividas à exaustão – é, além do mais, um ano governado pelo Sol - e, portanto, as características negativas do símbolo estarão mais exacerbadas para então sermos “castigados pelos deuses por nossa hübrys” e então nos recolhermos à nossa insignificância e pararmos com essa banalidade vaidosa e vulgar do culto à persona.
Em 2016 seremos desafiados a nos desapegarmos de tudo aquilo que na verdade não tem consistência para então vivermos o próximo período, sob Saturno. Será um ano muito duro, de muito teste aos governantes vaidosos e centralizadores. Lhes será exigido mais respeito, seriedade, responsabilidade e talvez uma volta ao conservadorismo possa acontecer. Saturno é o velho, a tradição, o passado.
A farra do vale tudo, desde que se tenha 15 minutos de fama, a partir de 2016 vai aos poucos se acabando. A tal arte contemporânea que teve sua máxima representação no círculo de “humanos” metendo o dedo no fiofó do parceiro da frente dará lugar a uma arte mais fina, mais rigorosa, mais séria e competente.

Até para mim, que escrevo esses prognósticos, me custa acreditar que esse comportamento está nos seus estertores. Me custa crer que essa egoidolatria possa se modificar, mas aguardemos... somos muito pequenos para racionalizar os desígnios dos tempos.

Claro que o ciclo solar não teve apenas as características negativas do planeta. Nos desenvolvemos como indivíduos, conquistamos muitas coisas no aspecto pessoal, aprendemos a nos valorizar mais como pessoas, independentemente da cor da pele, da raça, do sexo e do lugar pessoal na escala social. Aprendemos a cuidar mais e melhor de nós mesmos e a nos respeitar mais como indivíduos, a não engolir sapo por lebre, a nos posicionarmos mais pelo que somos e somos capazes de ser e de criar.
Porém estamos prestes a entrar na fase de menos ego e mais rigor.
Para entendermos o ciclo que iniciaremos a partir de 2017, é preciso conhecer as características de Saturno:

Gravura de Rose Villanova

Qualidades saturninas: perseverança, paciência, firmeza, constância, resignação, segurança, solidão. O valor mais alto, a função social, o dever. Responsabilidade, reserva, experiência, seriedade, limitação, restrição, parcimônia, abnegação, o esforço contínuo, a construção, o envelhecimento, o esforço disciplinado, a aceitação dos deveres e das responsabilidades, a cristalização, a sabedoria e o respeito.

Expressões Negativas das qualidades saturninas: limitação, severidade, frieza, depressão, dogmatismo. Sombrio, temeroso, avaro, pessimista, cético, melancólico, exigente, indiferente, impotente, reservado, covarde, lento, pesado, restritivo.

O novo ciclo que se inicia a partir de 2017 sem dúvida nenhuma trará mais contenção, mais limitações, menos abundância, menos superficialidade e mais profundidade. Menos exuberância e mais limitações. Porém, para quem viveu à exaustão o ciclo do faço o que quero doa a quem doer, creio que teremos anos de não posso tudo o que quero, pois, minha liberdade termina onde começa a do outro. Isso é Saturno: o limite.

Que ele venha e que seja bem-vindo.
Rose Villanova - 2016

Publicado Originalmente em: Astrologia e Arte

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

2017 – ANO 10, ANO 1


É possível dizer que o epiciclo 2008-2016 foi o mais importante já visto e vivido pela nossa civilização nos últimos séculos. Foi um ciclo fundamental, tão impactante que pode mudar a direção do nosso caminho evolutivo completamente. 


2017 é o início de um novo epiciclo incrível de nove anos, que vai ficar na história como de uma dramática transformação que será fundamental na forma como podemos evoluir como uma sociedade global. 

Do ponto de vista numerológico, 2017 é analisado pelo método reducional:
2 + 0 + 1 + 7 = 10; destilado para: 1 + 0 = 1


O que os números dizem sobre 2017?
Como as energias universais podem se manifestar?

Parece óbvio e até desnecessário falar sobre esta questão, mas os Arithmos (números) têm sempre muito para dizer. Assim, recebemos a influência de cada um destes quatro números individualmente, em duplas e em conjunto.

- A lição do 2 implica uma imensa e complexa aprendizagem no que diz respeito à forma como nos relacionamos com os outros, mas e sobretudo à forma como nos relacionamos conosco. Os relacionamentos são na verdade a base de toda a alegria, felicidade e equilíbrio e também de todos os medos, desgostos e ansiedades. E a grande dificuldade está em se sentir bem consigo mesmo para, então estarmos também em harmonia com os outros.
Equilíbrio: este é sem dúvida o maior desafio da nova humanidade. 

- O zero representa o tudo e o nada. E a influência do 0 (zero), que durante o século XXI irá nos acompanhar até 2099, aparece para aumentar e magnetizar a energia do número que o precede (o dois). É como se este sagrado oval nos chamasse constantemente a atenção para a importância da aprendizagem pedida pelo 2.
Neste ano em particular o 0 faz com que a nossa atenção recaia para as infinitas tarefas que nos cabem, à medida que vamos ganhando mais consciência da responsabilidade sobre a nossa própria vida e sobre o papel fundamental que desempenhamos na vida do planeta e de tudo o que ele contém, incluindo a nós mesmos.

- O arithmo 1 – no ano – corresponde àquela parte de nós que determina o curso da nossa história pessoal e é por causa dele que nos afirmamos ou queremos nos afirmar, ou, pelo contrário, ativamos o medo de nos mostrarmos como somos, nos refugiando atrás de nossas sombras e de nossas incapacidades.  No positivo o 1 é capaz de transformar, através da vontade e de um conhecimento profundo da alma e da essência humana, qualquer situação negativa, numa situação positiva. 

O arithmo 7 regula os mistérios ocultos, cerimônias mágicas e clarividência. Sete é o número que governa os ritmos da vida. É associado ao planeta Netuno, aquele que dissolve obstruções ao crescimento espiritual e sintoniza a energias inspiradoras e universais. 

****************************


20 é o número do ATV XX – O Æon que, de acordo com o tarólogo Cláudio Carvalho, indica algo que está para ser renovado, transformado e principalmente concluído, uma vez que O Æon trata de discernimento e isto quer dizer abandonar a visão estreita que se tenha ou teve sobre algo.
“No entanto, essa conclusão pode ser apenas de uma etapa. Não é apenas a solução de um problema que está envolvida aqui, mas o entendimento do problema por excelência. Qual o motivo de passar por tal coisa? Esta coisa lhe trouxe algum esclarecimento? Você poderia ter evitado isso ou não? Como pode ver esta coisa sob uma nova perspectiva? Essas são algumas questões que O Æon pede esclarecimento. ” Cláudio Carvalho

17 é o número do ATV XVII – A Estrela,A Senhora de Aquário’ que aconselha clareza nas ações, e muita paciência para a realização de questões mais complexas ou complicadas.
“Nesta Era de Aquário, que entramos a partir de 2012, sustenta que é necessário se ter uma ampla percepção de quem somos, e de qual é a nossa missão no mundo. Aquário a ser regido pelo planeta Urano, nos dá uma forte percepção em direção a novos paradigmas, imprimindo determinação e preparação para mudanças consistentes e as vezes até reacionárias. Assim, 2017 pede para estarmos abertos a novas formas de experimentação nas questões diárias. A Estrela pede, também, otimismo, grandeza nas ações, sutileza & profundidade nas palavras. Seja o melhor de você mesmo. ” Cláudio Carvalho 

10 é o número do ATV X – Fortuna, Regente do Ano de 2017, que pede a aceitação dos desafios que surgirem, abraçando a emoção das mudanças, sem esquecer a dose necessária de equilíbrio e razão.


“A criatividade também estará em alta e a relação entre amigos e colegas de trabalho será muito favorável para realização de projetos. Vigor & determinação é pedido. ” Cláudio Carvalho

Todas essas questões serão de profunda necessidade para o entendimento de 2017.

****************************

De maneira geral 2016 foi um tempo onde o “processo de limpeza” iniciado em 2008 chega a um termo inevitável, a fim de preparar o mundo para um novo ciclo de vida, que se inicia em 2017.

Muitos ainda estão tentando ver sentido no que aconteceu e em para onde as coisas estão se encaminhando. Afinal, as mudanças que todos nós estamos experimentando estão ajudando a nos mover em uma direção mais positiva? Estamos realmente tentando abrir novos caminhos, ou é um caso de "mais do mesmo"? 

Ao olhar no contexto da numerologia podemos obter uma visão sobre as energias universais trabalhando durante o ano de 2017.

2017 será um ano Universal 1 

UM é um número de início que em 2017 nos convida a começar algo novo, algo que expressa nossa singularidade, que usa nossas habilidades de liderança, que nos abre a novas perspectivas. 2017 como um Ano Um é um tempo para pensar e agir de forma independente. Também é um ano para colocar nossos talentos a serem usados no mundo, praticar a cooperação sem perder a individualidade.

1 é um arithmo de novas iniciativas de todos os tipos. O 1 é o maestro, o diretor de atividades e eventos. Na melhor das hipóteses simboliza a liderança e pode fazer muito. Na pior delas, a energia número 1 em si pode ser agressiva, cruel e até violenta devido ao seu enfoque estreito e abordagem contundente. Entender estas vibrações básicas pode ajudar a manifestar os atributos positivos e reconhecer e superar o negativo.

Então, apesar da vibração do arithmo 2 com sua de sensibilidade, receptividade e desejo de nutrir gerando a necessidade de harmonia temos também toda a violência e destruição globais enquadradas no aspecto.

Agora é hora de enfrentar a questão de que a mentalidade "nós contra eles"  já não é mais viável em nosso jovem milênio. O 2 é o arithmos da cooperação e da partilha, e agora – mais do que nunca – Precisamos aprender a compartilhar os problemas e os recursos, tanto em um nível global como no aspecto pessoal.

O 1 é o arithmo a partir do qual todos os outros são criados.
Simboliza o Grande Espírito onipotente da vida. O Yang. Primo por excelência é imutável porque se multiplicado ou dividido por si mesmo permanece inalterado e assim representa o Espírito que pode entrar em todas as coisas e transformá-las sem mudar a Si-mesmo.
É o arithmo da consciência, da luz e do ego. É o número de objetividade, ambição e ação.

A numerologia mostra que 2017 trará novos começos e muita atividade. O espírito pioneiro abre espaço para novas invenções, novas descobertas, novas criações ou uma grande renovação do que já está aí. Às vezes, uma forte mudança desencadeia uma sequência de eventos que força alterações substanciais em quase todas as esferas da vida. Em suma, a individualidade, a ambição, a iniciativa, as novas direções ou a adição de algo novo ao já estabelecido.

2017 será o ano em que plantaremos as sementes da intenção para o ciclo que inicia – os desejos e os sonhos, as visões mais profundas para cada área da vida – relacionamentos, saúde, finanças, carreira, estilo de vida, espiritualidade etc.

As intenções e fundamentos estabelecidos em 2017 (preferencialmente entre final de março e início de outubro), moldarão o campo de potencialidade e definirão o tom e o fluxo de energia da vida ao longo dos próximos 8 anos.

O Ano Universal mostra 
o tema geral do ano que afeta a todos.
É importante saber aproveitar os desafios 
e as oportunidades 
que estarão em destaque nesse período.

©Lília Palmeira – 2016

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou

Minha foto

Descobri cedo o caminho do autoconhecimento e a partir da adolescência direcionei o foco dos meus estudos para essa autodescoberta. Dissequei a mim mesma em busca de respostas estudando diversas matérias, que entendi serem totalmente interligadas.
Com a Arithmologia venho me aprofundando em técnicas de respiração, meditação, cromoterapia, cinesiologia, e tecnologia espiritual. Desenvolvi a Arithmognose Terapêutica: o cuidado consigo e com os outros, através do conhecimento e essência dos Arithmos (números) pessoais.
Graduada em Direito, mas trabalhando com Consultoria, Coaching e Aconselhamento Metafísico a distância, tenho como objetivo esclarecer e motivar o cliente/coachee para que este possa perceber e/ou experimentar uma conscientização das potencialidades inerentes em si que repercutem diretamente em suas ações.

Google+ Followers

Seguidores